Expectativa de oferta de 50 milhões de quilos

Colheita do pêssego é aberta neste sábado, 25 em Pelotas

Unidade possui portfólio de pêssegos de mesa e para indústria, assim como para dupla finalidade


Unidade possui portfólio de pêssegos de mesa e para indústria, assim como para dupla finalidade. Consumo diário da fruta é benéfico à saúde como, por exemplo, contra radicais livres e processos inflamatórios - Maior região produtora do fruto industrializado no país - Metade Sul do RS - faz lançamento da safra 2017/18, com a expectativa de oferta de 50 milhões de quilos. Embrapa apresenta seu portfólio de cultivares para indústria e de mesa, onde são destacados compostos bioativos na prevenção de doenças da população. 

O município de Pelotas está vivendo a IV Quinzena do Pêssego até o dia 27 de novembro, numa ação conjunta do Governo municipal, entidades de pesquisa, ensino e extensão e setor produtivo como forma de fomentar a economia frutícola e fortalecer o consumo da fruta, uma das culturas tradicionais na região de maior produção do fruto industrializado - cerca de 95% da produção é oriunda desta região. A Abertura da Colheita do Pêssego, ponto de destaque da Quinzena,é aberta oficialmente neste sábado, 25 de novembro, contando nesta edição, além da feira no Mercado Central e oferta de pratos a base da fruta em restaurantes e estabelecimentos alimentícios, a realização de feiras itinerantes nos bairros, lançamento de livro de receitas e gincana gastronômica a base de pêssegos.

A festa do Pêssego - A Abertura da Colheita será realizada na propriedade de Marcos Schiller, na Colônia Santa Áurea, 7º distrito de Pelotas, onde está sendo preparada durante todo o dia uma programação envolvendo exposição de produção de pêssegos de produtores da região, pronunciamento de autoridades, entrega de trofeus aos melhores pêssegos, apresentações artísticas com grupos de dança, música e motoqueiros, além de baile com a banda Estrela de São Lourenço do Sul. Haverá almoço no local ao valor de 18 reais.

As cultivares de pêssego - Durante esta atividade, a Embrapa Clima Temperado, responsável pelas pesquisas com esta cultura a cerca de 50 anos, aproveita para reforçar a contribuição do conhecimento à fruticultura da região e do país, seja melhorando a produtividade, a resistência do fruto, atendendo a sua destinação ao mercado in natura ou industrializado, ou ainda, nas suas características organolépticas (cor, sabor, aroma, tamanho) entre outros aspectos de interesse do mercado, na qual tem apresentado a cada ano praticamente uma nova cultivar. Ao total a Embrapa, e/ou em parceria, já entregou à sociedade e ao setor produtivo 13 cultivares de pêssego para indústria, 17 cultivares de pêssego de mesa e mais seis cultivares com dupla finalidade. A pesquisadora Maria do Carmo Raseira e equipe da fruticultura estarão expondo as cultivares lançadas recentementes pela Empresa.

Características nutricionais da fruta - Para garantir a importância de realizar esta programação e a festa de Abertura da Colheita do Pêssego, é fundamental retomar o hábito de consumo da fruta pela população local, que encerra características nutricionais muitas vezes despercebidas pelas gerações atuais.

Segundo a área de pesquisa em alimentos funcionais da Embrapa esta fruta tem ótimo sabor e é fonte de minerais, como fósforo, magnésio, potássio, manganês, cobre, iodo, ferro e selênio e também é rica em fibras, carboidratos, e vitaminas A, C e vitaminas do complexo B. No pêssego podemos encontrar alguns compostos químicos, denominados de compostos bioativos, que podem ajudar na prevenção de algumas doenças, se essa fruta for consumida regularmente, como parte de uma dieta equilibrada.

A pesquisadora Márcia Vizzotto explica que nos últimos anos a Embrapa e várias instituições parceiras, nacionais e internacionais, tem estudado as propriedades funcionais do pêssego, ou seja, quais os benefícios que o consumo contínuo desta fruta pode trazer à saúde. "O pêssego é eficiente em proteger os órgãos internos (rins e fígado) de ratos expostos a toxicidade renal e inflamação hepática, provocada quimicamente (tetracloreto de carbono). O efeito maior foi com frutas frescas. Mas, os pêssegos em compota também tiveram efeito, o que é bom, pois estão disponíveis no mercado durante o ano todo", destacou a pesquisadora.

Há outro estudo realizado em cobaias (ratos brancos), onde o pêssego fresco é descascado e as suas cascas mostraram alta proteção contra estresse oxidativo em diversos tecidos, protegendo-os de radicais livres e de inflamações. "O mais interessante é que estes estudos foram realizados com a cultivar Maciel, largamente produzida na região de Pelotas. Outra fato interessante: o consumo de dois a três pêssegos por dia já seriam suficientes para garantir os benefícios da fruta", revelou Vizzotto.

Gincana gastronômica - A Gincana, iniciada nesta quinta-feira, 23, se encerra no último dia da Quinzena, na segunda-feira, 27 de novembro, no Largo Edmar Fetter (Mercado Central), onde será divulgado o grupo vencedor. Dez alunos do curso de Cozinheiro criaram um produto a base de pêssego, com exigências que este produto possa ser industrializado e tenha a garantia de um prazo maior de consumo. Os estudantes estão neste período testando o produto e irão apresentá-lo na solenidade de encerramento do evento. A atividade acontece em parceria com a Escola Senac Pelotas.

IV Quinzena do Pêssego - A Quinzena com a temática neste ano "Do cultivo a colheita, a gastronomia no restaurante: o pêssego é daqui", tem a parceria de cerca de 50 restaurantes e estabelecimentos do comércio alimentício do município, onde os frequentadores poderão apreciar iguarias com a fruta. E para quem tem como visitar o Mercado Central, irá encontrar durante o período do evento bancas de cultivares de pêssegos produzidas pelo setor produtivo local, com a comercialização do produto a preços e qualidade especiais, além de produtos derivados da fruta. A atividade de exposição do produto tem o objetivo de aproximar a população urbana do agricultor. As corte das Rainhas do Pêssego e a mascote da festa, a Peslota, estarão presentes em todos os atos.

As instituições envolvidas são a Prefeitura Municipal de Pelotas e suas secretarias, Embrapa Clima Temperado, Cooperativa das Doceiras de Pelotas, Associação dos Produtores de Pêssego, Sebrae, Cooperativa dos Apicultores e Fruticultores da Zona Sul (Cafsul), Associação de Bares e Restaurantes da Costa Doce (Abrasel), Emater/RS-Ascar, Senac, Azonasul, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato das Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas (Sindocopel) e Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Pelotas (SHRBS).

Cultivares lançadas pela Embrapa

  • Pêssegos In natura

Barbosa, BRS Fascínio, BRS Kampai, BRS Mandinho, BRS Regalo, BRS Rubimel, BRS RubraMoore, Charme, Chimarrita, Chinoca, Chiripá, Coral, Della Nona, Marfim, Pampeano, Planalto, Premier.

  • Pêssegos Indústria

Ágata, Ametista, Atenas, BRS Âmbar, BRS Bonão, BRS Citrino, BRS Libra, BRS Esmeralda, Jade, Jubileu, Olímpia, Santa Áurea, Turmalina.

  • Pêssegos Dupla Finalidade

Eldorado, Granada, Leonense, Maciel, Riograndense, Sensação.

  • Embrapa Clima Temperado

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...