Firmado termo de cooperação técnica para avaliação de novas cultivares de maçã

Evento técnico na Serra gaúcha reúne pomicultores, pesquisadores e empresas

Foi apresentado também poda, adubação, irrigação e fertirrigação de pomares


O Giro Técnico foi criado pelo consultor Gian Franco Perazzolo com o objetivo de possibilitar ao fruticultor de Caxias do Sul e região conhecer as experiências com Fruticultura que deram certo, disponibilizando visitas técnicas, com comentários de consultores, técnicos, representantes das empresas e pesquisadores que atuam na Fruticultura. O Giro Técnico iniciou em 2012 com o primeiro evento, sendo realizado todos os anos, este ano o evento cresceu e teve 160 participantes, com segmentos da fruticultura de Caxias do Sul. Foram abordados os temas de porta enxertos da série CG, com visitas a pomares que apresentam bons resultados em comparação da combinação Maruba com filtro, "nesta oportunidade os visitantes ficaram encantados com a grande diferença na precocidade produtiva de um CG em relação ao Maruba com filtro", "é visual a superioridade de estruturas reprodutivas (brindilas e esporões) em plantas de Gala e Fuji enxertadas sobre os CGs em relação aos tradicionais porta-enxertos utilizados". Abordou-se também o tema de poda, adubação, irrigação e fertirrigação de pomares, com uma discussão dos resultados bem proveitosa entre o setor produtivo com a pesquisa e a consultoria. Foram visitados mais de seis pomares que foram adotados como exemplos para os produtores.

Além dos produtores que foram os grandes protagonistas do evento, possibilitando que tanta gente pudesse entrar em suas propriedades para as visitas, o evento tambem contou com a colaboração da Universidade do Estado de Santa Catarina CAV-UDESC, Agromilora, Viveiros Catarinense, Ouro Fertil, HF Agricola, Agrimar, Agrocaxias, Stoller, Basf, IHARA, Valett Grow, Netafim, Kopruch Textil, FMC, Plant Defender, Timac Agro, Amanco e UCS. * Leo Rufato - Prof.  Fruticultura e Vitivinicultura - UDESC/LAGES

Firmado termo de cooperação técnica para avaliação de novas cultivares de maçã - A assinatura entre Embrapa e ABPM foi nesta quarta-feira em Vacaria - Nesta quarta-feira,14/08, em Vacaria na Casa do Povo, a Embrapa Uva e Vinho assinou um termo de cooperação técnica com a Associação Brasileira dos Produtores de Maçã (ABPM). O documento tem como objetivo estabelecer uma parceria para avaliação de forma regular de novas cultivares de macieiras adaptadas às condições brasileiras. O ato ocorreu durante um seminário técnico que abordou a indução de brotação das macieiras. O chefe da Embrapa Uva e Vinho José Fernando da Silva Protas destaca que a ideia é ampliar o número de variedades de maçã que possam ser produzidas no Brasil. Atualmente preponderam apenas a Fuji e Gala.

O diretor executivo da ABPM Moisés Albuquerque comenta que embora as duas variedades produzidas no Brasil sejam consideradas as melhores do mundo, existe a necessidade de diversificação. Há que se preparar o ambiente para estas mudanças. Países que não introduziram novas variedades agora enfrentam vários problemas de produção. Moisés cita o caso da Argentina. O setor precisa segundo ele de variedades que respondam de forma positiva como redução do uso de agroquímicos, menor quantidade de horas de frio, aparência e sabor que agradem o consumidor, resistência a doenças, reduzir a mão-de-obra. *TuaRádio

 

Comments

SEE ALSO ...