Eventos

Pesquisa da Epagri pode redefinir ponto de colheita da pitaia em SC

Pesquisadores de Itajaí mais um vez premiados pela Associação Brasileira de Química


Um estudo desenvolvido pelos pesquisadores Andrey Martinez Rebelo e Alessandro Borini Lone, da Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI), identificou que a colheita da pitaia vem sendo feita quando a fruta ainda não está completamente madura.  A descoberta foi feita por meio de uma técnica inovadora desenvolvida pelos dois pesquisadores, mais simples e rápida, que rendeu à pesquisa uma premiação da Associação Brasileira de Química. O trabalho será apresentado na próxima edição do Congresso Brasileiro de Química, realizado de 5 a 10 de novembro, em João Pessoa (PB).

Andrey, que é responsável pela Unidade de Ensaios Químicos e Cromatográficos da EEI, explica que a pitaia é um fruto não climatério, ou seja, não amadurece depois de colhido, ao contrário da banana, por exemplo. Isso significa que se a colheita for feita quando a pitaia não estiver madura, ela não vai contar com inúmeros compostos químicos que darão à fruta um sabor mais adocicado, atrativo ao paladar do brasileiro. "A próxima etapa da pesquisa, que será realizada em 2020, é determinar quando, de fato, o fruto está pronto para ser colhido, a partir da identificação da presença desses compostos. Hoje a orientação técnica é fazer a colheita quando o fruto muda de cor, mas isso pode mudar", explica Alessandro.

Pela segunda vez consecutiva a Associação Brasileira de Química premia trabalho da Epagri desenvolvido na Estação Experimental em Itajaí. Os melhores são selecionados para apresentação oral no Congresso Brasileiro de Química. Na edição de 2018 o trabalho selecionado visava estabelecer método para análise de feromônios liberados pelo percevejo-do-grão, de autoria também de Andrey, juntamente com o pesquisador Marcelo Mendes de Haro.

Este ano, o trabalho de Andrey e de Alessandro se destacou como um dos 43 melhores entre os 1277 inscritos. "Os trabalhos desenvolvidos pela Epagri têm se destacado principalmente pelo seu caráter aplicado e que sempre se baseiam na busca por soluções demandadas pelas cadeias produtivas assistidas pela Empresa", ressalta o pesquisador Andrey. Informações e entrevistas: Andrey Martinez Rebelo, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) pelo fone (47) 33986334; Alessandro Borini Lone, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) pelo fone (47) 33986340

Informações para a imprensa: Gisele Dias, jornalista: (48) 3665-5147; Cinthia Andruchak Freitas, jornalista: (48) 36655344; Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407 

Comments

SEE ALSO ...