Santa Catarina institui o Comitê Estadual de Sanidade das Pomáceas

Santa Catarina institui o Comitê Estadual de Sanidade das Pomáceas

Cancro Europeu no estado, a estimativa é de em 11% dos pomares de maçã têm ou já tiveram algum foco da doença


Maior produtor nacional de maçã, Santa Catarina une esforços para manter a sanidade vegetal dos seus pomares. Na última semana, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural instituiu o Comitê Estadual de Sanidade das Pomáceas, que reunirá representantes do setor produtivo e das áreas de pesquisa, assistência técnica e defesa sanitária vegetal para discutir as medidas de controle das pragas prioritárias, entre elas o Cancro Europeu.

O Comitê formaliza um trabalho que vem sendo realizado desde 2015 em Santa Catarina e fortalece as ações de defesa sanitária vegetal. Uma das maiores preocupações do setor produtivo de maçã é quanto à presença de Cancro Europeu no estado, a estimativa é de em 11% dos pomares de maçã têm ou já tiveram algum foco da doença.

"A portaria é, na verdade, um reconhecimento do que já vinha sendo feito pelas entidades que envolvem o setor da maçã. O combate ao Cancro Europeu das Pomâceas é um trabalho conjunto dos produtores e de todas essas entidades, nada mais justo do que formalizar e reconhecer isso de forma oficial", ressalta o secretário adjunto da Agricultura Ricardo Miotto.

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina - Cidasc já atua no monitoramento, controle, certificação fitossanitária e, juntamente com a Epagri e outros parceiros, na educação sanitária dos produtores, na tentativa de erradicar essa praga, que também ataca os frutos das macieiras, inviabilizando o consumo. "Entre os trabalhos do grupo está discutir as estratégias para conscientizar o produtor a fazer a erradicação das plantas com sintomas. O objetivo é tentar reverter esse quadro e chegar a erradicação do cancro europeu em Santa Catarina. O grupo está engajado para que não se perca essa batalha", destaca o gestor do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Vegetal da Cidasc, Alexandre Mees.

Farão parte do Comitê representantes da: Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural; Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC); Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI); Associação Brasileira dos Produtores de Maçã (ABPM); Associação dos Produtores de Maçã e Pera de Santa Catarina (AMAP); Associação de Engenheiros Agrônomos da Serra Catarinense (ASSEA); Núcleo dos Técnicos Agrícolas de São Joaquim (NUTASJ); Federação da Agricultura de Santa Catarina (FAESC) e Prefeitura Municipal de São Joaquim. *Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural 

 

Comments

SEE ALSO ...